Uveíte é o nome do grupo de doenças que causa inflamação dentro do olho e pode aparecer em qualquer idade. Existem diferentes tipos de úveítes, algumas são localizadas na parte mais anterior do olho (acometendo a córnea, câmara anterior e iris: são chamadas de uveíte anterior, irite ou iridociclite), algumas na parte intermediária do olho (uveíte intermediária), algumas na parte mais porterior (vítreo, retina e nervo óptico: são chamdas de uveíte posterior). Algumas inflamações afetam todo o olho e são chamadas de panuveítes. 

Muitas doenças podem causar uveítes, desde infecções até alterações da imunidade. O exame do olho com uveíte é muito importante e deve ser feito por especialista, pois dependendo da parte do olho inflamada, do tipo de inflamação e de informações sobre o paciente pode-se suspeitar do agente causador da inflamação, que é confirmada por exames de laboratório.

Alguns exemplos das causas de uveítes infecciosas são toxoplasmose, tuberculose, toxocara cannis, sífilis, HIV/AIDS, herpes e citomegalovírus. As doenças auto-imunes também podem causar inflamação intra-ocular e entre estas doenças estão a artrite reumatóide, Lupus, síndrome de Behçet, sarcoidose, Vogt-Koyanagi-Harada, espondilite e síndrome de Reiter. Em alguns casos estas doenças oferecem risco de vida para o paciente e outros tipos de tratamento devem ser utilizados.

O que o paciente sente?

A manifestação da uveíte é muito variada. A uveíte pode causar olho vermelho, moscas volantes, dor, fotofobia (aumento da sensibilidade à luz) e/ou baixa de visão. Nestes casos o oftalmologista consegue identificar a inflamação durante o exame e, dependendo de suas características, determinar a causa da doença. Muitas vezes é necessário pedir exames especiais para ajudar a identificar a causa da doença, como exames de sangue, raio x, tomografia ou ressonancia magnética, PPD, etc.

No Brasil, a causa mais comum de uveíte anterior é a relacionada a doenças auto-imunes e da uveíte posterior é toxoplasmose.

O tratamento é realizado combatendo a causa da doença primária e utilizando remédios para diminuir a inflamação. Dependendo do tipo e da gravidade da uveíte são utilizados colírios, remédio oral, remédios de aplicaçñao intra-ocular, imunossupressupressores, etc.

A uveíte, quando diagnosticada no início, e o paciente recebe o tratamento correto, quase sempre é controlada e a função do olho é preservada. Mas é uma doença importante, e que requer tratamento adequado e por especialista.